55 (11) 4595-6440 / (11) 4607-9980 famatur@famatur.com.br

SÃO ROQUE

Conhecida pela produção de vinho, na cidade o turista pode passear pelo Roteiro do Vinho e conhecer as 13 adegas que oferecem diariamente degustação e venda de vinhos, além do Museu do Vinho.

Em São Roque, também é possível conhecer o maior parque de montanhas do Brasil, o Ski Mountain Park. Além dá pista de esqui, o visitante tem à sua disposição teleférico, tobogã e restaurante.

IGREJA MATRIZ SÃO ROQUE

A Igreja Matriz de São Roque foi construída no século XVII pelo povoado de Pedro Vaz. Em 1836 passou por uma ampla reforma em sua estrutura, cujas, as paredes estavam ameaçadas. Em 1837 o novo prédio foi concluído, sendo que a mão de obra foi inteiramente gratuita, pois o material empregado à construção eram as taipas socadas por braço escravo. Em 1872 foi feita a reforma geral da pintura e do relógio da torre. Desta ocasião em diante a igreja passou a ter a sua fachada nas linhas arquitetônicas do estilo colonial barroco, belo em suas linhas singelas e harmoniosas, foi assim que os são-roquenses conheceram a igreja até o ano de 1937, a chamada “Matriz Velha”.

Depois iniciou uma nova construção da Matriz. Mesmo não possuindo um estilo sacro definido, não impediu de ser transformada em uma das mais belas igrejas de São Paulo, graças ao seu interior magistralmente pintado e decorado pelo talento dos irmãos Gentili. As paredes, bem como os vitrais, retratam a vida e morte do Padroeiro, São Roque.

O compartimento que acolhe a imagem do Padroeiro representa ao fundo a vida peregrina de São Roque. A igreja tem ainda no presbitério dois magníficos murais, ao lado do Evangelho tem o profeta Elias no deserto sendo confortado pelo Anjo que lhe traz alimento, símbolo da eucaristia. Ao lado da epistola, São Roque no cárcere recebendo forças espirituais através da Sagrada Comunhão. Completam o presbitério Anjos representando a oração e o sacrifício da Divina Eucaristia e do Espírito Santo.

O teto do templo possui ainda o arco do presbitério, a bela cena da anunciação e traz a glória de São Roque, os símbolos das virtudes teologais: fé, esperança, e caridade. As paredes do corpo da igreja trazem os quatro evangelistas, a explicação do Padre Nosso por símbolos originais e de alta expressão, como também os sete sacramento. As imagens que adornam a Igreja são todas de procedência estrangeiras e de grande valor.

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA SOROCABANA

E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1903, o Governo Federal assumiu a ferrovia, vendida para o Governo paulista em 1905. Este a arrendou em 1907 para o grupo de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo paulista voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.

A estação atual de São Roque foi aberta em 1928, substituindo a estação antiga colocada fora dos trilhos com a retificação da linha. Na estação existiu um bar (ver abaixo). “Na plataforma havia um bar que além do tradicional, vendia os vinhos produzidos na região. Então a torcida era para que o trem chegasse com alguns minutos antes do horário para que pudesse sobrar algum tempo para as compras” (Carlos R. Almeida, 09/2006). Seria está o mesmo bar dos anos 1950, que Carlos conheceu nos anos 1970 e 1980? Nos anos 1990, foi sendo gradativamente abandonado, e funcionava em 1998 apenas como plataforma de embarque. “Sempre que voltava de Itapetininga aos domingos, vinha com o P2 até Iperó e a partir desta, com o N4 (trem procedente de Maringá). Como a última parada antes de Julio Prestes era São Roque, desembarcava ali e aguardava o Toshiba que saia logo a seguir. Praticamente, entre 20 e 40% dos passageiros desciam em São Roque. O TUE ficava estacionado num desvio que existia na antiga estação e, assim que o N4 partia, ele encostava, pegava os passageiros e partia com destino a São Paulo. A estação tinha um bar bem abastecido conheceu nos anos 1970 e 1980? Nos anos 1990, foi sendo gradativamente abandonado, e funcionava em 1998 apenas como plataforma de embarque. “Sempre que voltava de Itapetininga aos domingos, vinha com o P2 até Iperó e a partir desta, com o N4 (trem procedente de Maringá). Como a última parada antes de Julio Prestes era São Roque, desembarcava ali e aguardava o Toshiba que saia logo a seguir. Praticamente, entre 20 e 40% dos passageiros desciam em São Roque. O TUE ficava estacionado num desvio que existia na antiga estação e, assim que o N4 partia, ele encostava, pegava os passageiros e partia com destino a São Paulo. A estação tinha um bar bem abastecido especialmente com os vinhos produzidos na região. Era bastante movimentado até sua desativação em 1976/77. Na década de 1980, com os poucos trens remanescentes, uma senhora certa vez fez alguns pastéis e foi até a estação vender aos passageiros. No início ela vinha com cerca de 20 pastéis para vender aos passageiros do PS1. Depois de algum tempo, virou mania e ela precisou de ajuda. Num piscar de olhos as duas sacolas cheias de pastéis acabavam. E ela passou a vender também ao pessoal do PS3 que chegava no final do dia” (Carlos Roberto de Almeida, 11/10/2011). Com a supressão dos trens de passageiros em janeiro de 1999, o prédio da estação foi restaurado e foi ocupado pela Polícia. Há alguns anos ela foi toda reformada pela prefeitura que esperava que um Expresso Turístico chegasse à cidade, porém não aconteceu e o projeto foi engavetado pela CPTM. Em 2013, a estação está aberta ao relento para visitação sem ninguém vigiando o lugar.

 ROTEIRO DO VINHO

O Roteiro do Vinho Gastronomia e Lazer, é o destino certo para quem busca contato com a natureza. Nesse Passeio, você poderá degustar bons vinhos, almoçar com sua família em um bom restaurante pertinho de São Paulo, visitar sítios, pesqueiros, plantações de uvas e alcachofras, ranchos, fazendinhas e saborear produtos típicos da região.

Neste Guia você encontrará informações sobre os principais serviços e as melhores opções para o seu lazer. Tire suas dúvidas, faça as malas e boa viagem!

SKI MOUNTAIN

Localizado na Estância Turística de São Roque, a apenas 54 km da cidade de São Paulo, o Ski Mountain Park tem fácil acesso pelas Rodovias Castello Branco e Raposo Tavares.

O parque está em uma das belas montanhas da cidade a 1.200m acima do nível do mar, sendo que a parte dos 320mil/m² é de mata atlântica nativa. O Ski oferece aos visitantes a oportunidade de desfrutar dos prazeres deste paraíso ecológico, além da linda vista panorâmica de São Roque.

Nesse cenário natural, o parque apresenta atrações para todas as idades e gostos, tanto para quem procura adrenalina quanto para aqueles que aprecia uma boa gastronomia e gostam de opções diferenciadas de lazer.

Seja no inverno, no verão, no outono ou na primavera, o Ski Mountain Park reúne as melhores opões de lazer para toda a família em qualquer das estações.

EXPO SÃO ROQUE – FESTA DA ALCACHOFRA

A Expo São Roque é um evento que une diversão, gastronomia, compras, shows e diversas manifestações artísticas. É realizada, todos os anos, no Recanto da Cascata, uma grande área verde de mata preservada e toda a infraestrutura para receber seus visitantes. O grande foco da Expo é divulgar o potencial turístico da cidade, da produção local da alcachofra roxa e suas vinícolas.

Amores e Paixões, e apresenta histórias que ao longo do tempo ficaram marcadas na memória dos povos, sejam elas reais ou fictícias.

De Romeu e Julieta a Lampião e Maria Bonita, passando pelos amores de diversos continentes. Visitar a Expo e marcar um encontro com esses personagens, encontrá-los pelas ruas do Recanto ou vê-los em apresentações especiais.

Visitando a Expo São Roque você poderá apreciar diferentes pratos à base de alcachofra e aprender a preparar esta flor comestível de sabor marcante no Espaço Gourmet. Você também terá a oportunidade de conhecer os stands das vinícolas que, por gerações, fazem de São Roque sinônimo de vinho em todo o país.

WhatsApp Fale Conosco